quarta-feira, 19 de março de 2008

Noite e Passos

Quando Sampa
fecha a tampa
tudo fica vácuo
em laranjas e violetas
estancadas em penumbra

a euforia deslumbra nos passos
de todas as possibilidades

num tempo sem necessidade
de ideologias

num tempo de idéias

3 comentários:

Lírica disse...

Quando uma coisa morre, outra lhe substitui... a noite ao dia, as idéias às ideologias caducas... as possibilidades às necessidades. Muito lindo. Muito inspirador e muito inspirado.

AEmarcondes disse...

te entendo perfeitamente...
a mutação das noites e dias, das ruas e avenidas, da pessoa calada para aquela que grita!

Heyk Pimenta disse...

claro, né?

porque ideologia ningué, tem mesmo, né?

é tudo verdade tudo que a gente vive.

num é ideologia.

é o real, a gente enxerga o real direto, sem véu no meio.


ah victáo.