sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Chuva Gelo

a chuva no viaduto
esmoler de vis estatutos
enxota a mendicidade

vintecinco centavos:
.....nos pólos
.....a sodomia é um bom agasalho;
entre calçada e altas abóbodas-viaduto
a sujeira é o entendimento

os miseráveis
famélicos abrigam os corpos
farrapos sob o toldo supermercado

a sujeira intacta lhes
encarde a carne:
a chuva só enxágua
quem a não enxerga

cobre-se o calculista;
quem a descobre ensopa
e gripa limpo demais

4 comentários:

Lírica disse...

Que bela "pobresia"! Pelos menos enm tudo é de todo mal... a sujidade melhora e imunidade. imunes/imundos, solidários/solitários, ensopados sem sopa...
Gostei que vc postou uma poesia, finalmente!
Amei os jogos de idéias e palavras... da sodomia, do entendimento, dos vis estatutos...

Rachel Souza disse...

Interessante!! vou ler com mais calma mas gostei das imagens, das sensações.
Beijo.

Heyk Pimenta disse...

deixo aqui escrito lavrado e assinado que tenho ciência deste texto.

Ca:mila disse...

Geralmente é assim, mesmo quando é só garoa.